domingo, 6 de fevereiro de 2011

EU NÃO QUERO QUE HAJA JUSTIÇA!

Estou aqui para falar da minha opinião sobre o que vejo que muitas pessoas falam na Tv, dizendo que vão lutar por Justiça. O que tenho pra falar é o seguinte: Não! Eu não quero que haja justiça. Pode parecer meio loucura da minha parte dizer isso, mas explicarei o motivo.

Quando pensamos na Justiça, vem logo em nossa mente o processo que tem que ser feito quando algo já aconteceu, e geralmente se pede justiça de alguma coisa que sai fora do padrão de normalidade da nossa sociedade. Por exemplo: Se você pega seu carro, usa cinto de segurança, anda na faixa certa, obedece aos sinais de transito e chega ao seu objetivo tranqüilamente, no final, você não será julgado. Nenhuma justiça “cairá’ sobre você. Porém, se você sai com seu carro e na estrada atropela alguém, você será julgado. Vão dizer que querem que se faça Justiça”.

Nós temos esse pensamento, e isso é o que mais vejo, quando uma pessoa morre esfaqueada pelo marido, ou quando uma criança morre por erro médico. Muitas coisas que saem da normalidade. E pedimos justiça. Mas se a gente luta para que haja justiça, então, mesmo sem querer, nós já imaginamos que algo vai acontecer.

O que eu quero na verdade, pedindo pra que não haja justiça, é que lutemos juntos; Vamos lutar para que ao invés de ter que pedir justiça, a gente peça mais amor, entre marido e mulher, entre namorados, entre mãe e filho. Vamos lutar para que haja mais compreensão nos hospitais para que não haja erros médicos. Vamos lutar para que as crianças sejam mais cuidadas. Vamos lutar para que visinhos se respeitem, que motoristas consigam conversar e não partir pra agressão. Enfim, vamos lutar para que não precisamos pedir justiça.

Um comentário: